Trilha sonora internacional

setembro 19, 2008

Só sei que fico chocada quando escuto Ting Tings na novela, enquanto Thaís Araújo lava o carro como se fosse Beyonce. Em tempo, vale ressaltar que aquele óculos do Tarcísio Meira é uó. Pronto, falei.


choque visual

agosto 30, 2008

só pode ter sido protesto pelo petitiononline, a nova moda virtual.

ZÉ BOB cortou o cabelo!

acabou-se todo um tópico precioso para posts. já tava pensando no que escrever sobre a oleosidade rebelde enquanto via a cena dele triste andando pelas ruas, cabelos ao vento. RIP cabelos do Zé.

e agora giulia gam é vilã? alguém me explica, ok?


só pra não passar em branco

agosto 27, 2008

liguei a televisão hoje e vi mariana chorando. achei que estava na novela errada, é lógico. só pra reforçar: FORÇA, CATARINA. estamos contigo.

atrasado, mas ainda em tempo: gente, o que é aquele CACHECOL que donatela faísca usa na prisão? ela ganhou de alguém? e a bandana? e a boina de giulia gam? qual é a de fazer o visu alternativo brechó no xadrez? juro que achei que tava passando uma reprise de tv pirata na hora que vi aquilo.

faustão consegue ser irritante no programa dele e em qualquer outro. além de consumir mais tempo de vida e não deixar ninguém falar. se bem que com aquela LINDA MÚSICA, ele podia ter ficado falando mesmo.

a menina lá da casa da cylene tava com a blusa premiada outra vez. foi só porque eu resolvi ver a novela quase um mês depois, né, admite.


Refletindo

julho 26, 2008

– GENTE. Deu vontade de gritar quando vi aquela linda cena romântica de Sol/Céu dançando tão naturalmente aquela música chatíssima da trilha sonora. E ainda dublou! Me purgou de todos os pecados pregressos. Fez meu dia. Quero logo o vídeo daquela cena pra deixar no repeat eterno toda vez que tiver de mau humor. Quero ver se separo ele quando sair o capítulo de hoje, pra postar aqui em loop.

– E essa é séria. Como Rárlei pode espionar Lara… de dentro da piscina? Alguém tá aproveitando as vantagens do contrato pra curtir o clubinho, né não?

– Ninguém repara que de repente duas pessoas resolveram mudar o depoimento de 18 anos atrás? Tipo, coincidentemente as duas mentiram e estão muito arrependidas? E com cara de medo e terror para as câmeras? Aquele gaguejado suado, os olhos arregalados, a boca seca? Francamente.

E a comilança hormonal no chuveirão foi boa, heim?


Cristo, não.

julho 25, 2008

Eu devo estar na TPM. Ou passando muito tempo em casa. Ou vendo muita televisão. Mas senti uma heresia humana caminhante quando, por alguns breves milesegundos, tive pena de Sol/Céu. Ãi, Cássiãnu, isso é crueldade, por que ocê bêjô eu? E, depois, pra piorar a situação, percebi que gosto mesmo do núcleo do José Meyer. Me açoitei levemente depois de ter rido da cena da espingarda. Acho que já é a segunda vez que me pego fazendo isso, o castigo foi tardio. Mas a verdade é que praticamente qualquer núcleo é mais legal do que os choramingados e corridas Rory Gilmore de Lara e o cabelo de ZÉ BOB. E alguém me explica por que Donatela Faísca fala que nem presidiária e Flora Espoleta lê francês?

Tô desistindo da idéia da irmã gêmea. Talvez tenha sido uma troca de corpos.


muitas emoções e spoilers pra quem não viu

julho 24, 2008

Capítulo de quarta é mais curto, dá essa aflição, essa angústia, nossa, quem foi, quem será, coisa e tal. Muitas emoções. Começando pelo barraco homérico de Donatela Faísca, Lara, Vovó e Eu e Flora Espoleta, que tá na fase de ser pega pra Judas, com requintes de maldade dignos de Melrose Place – gente, até uma peruca preta! Até deu pena de Donatela, viu, quando ela ficou gritando “vem cá, gente, vem ver só! Ó lá!” pela casa, além de “não acredito que você pegou o lixo do vizinho, seu monstro!”. E tudo ficou mais claro pra mim, agora é certeza de que existem clones ou tecnologias de teletransporte nessa novela, pra todo mundo se locomover tão rápido. Não me impressionaria se a assassina fosse na verdade a irmã gêmea de Flora, Flor, que sempre foi secretamente apaixonada por Marcelo e morre de inveja da dupla sertaneja mais fogosa do Brasil, daí botou a irmã na prisão e agora quer atormentar a ex melhor amiga dela. Não duvido mesmo. Prosseguindo para a nova obra de arte de Thaís Araújo, que corre na boca pequena pelo nome de “brechó” ou “venda de garagem”. E é aí que eu descubro que Didu brigou com o pai – odeio perder informação – e foi morar com Rita e a família dela, incluindo a versão feminina do marido de Catarina, pra “virar homi”. Na seqüência, um sofrimento básico do Cassiãnu e cenas apressadas de São Paulo com aquela mesma música que toca desde o capítulo em que Flora Espoleta foi procurar emprego e toda cena parecia com aquele clipe da vitrola da Lauryn Hill. Alguém por favor podia introduzir a trilha sonora internacional? Ninguém agüenta mais essas. Arrumem uma música da Carla Bruni ou da Regina Spektor pra estragar, porque essas, já deu.

Aí, os momentos de grande impacto. Rárlei e Lara na pegação da sauna e os olhinhos de sofrimento da nossa eterna vítima mexicana, Cassiãnu. Aliás, boa pergunta minha mãe fez. Perdi alguns capítulos, então tá meio nebuloso, e eu me perdi no meio de tantas reviravoltas. Mas como é que Rárlei consegue circular em absolutamente todo lugar que Lara vai? Tudo bem que ele é pago pra seguir a moça, mas como ele se mistura, puro charme? É tudo público, ou não tem segurança mesmo? De repente ele estuda na mesma faculdade, vai pro mesmo clube, se bronzeia na mesma piscina, engole a mesma saliva, qual foi a desculpa pra isso tudo, pra tapadinha cair tão direito? Ou ela é tapada, mesmo, e acredita em qualquer pessoa com nome de cometa? Eu, sempre desatualizada, né. Daí, Donatela se vinga da entidade divina da série, o onisciente mor, Silveirinha, pisando nos pôsteres de música sertaneja mas deixando intacto o de Faísca e Espoleta que eu vi ali pendurado. Só pode ser um sinal inconsciente. E alguém avisa pra Claudia, querida, que eu adoro, que esse jeito de andar dela tá muito bizarro. Enfim, arrasado, na lama, na sarjeta, Silveirinha jura vingança à cachorra vagabunda. Me pergunto o que ele esperava que ela fizesse, depois de ter traído a cidadã por 18 anos. Acho que era pra ela ter chorado num cantinho, ouvido uma música triste, se consolado nos braços de ZÉ BOB e desistido de tudo. Pfff. Esse povo, até parece que não sabe que tá em novela.

Mais uma reviravolta vindo por aí, heim! Dou até sexta pra Donatela entrar e sair da prisão, e vocês?